Haddad é hostilizado em visita de campanha a igreja: "Abortista não deveria estar aqui"

A visita de Fernando Haddad (PT) e sua candidata a vice-presidente, Manuela D’ávila (PCdoB) a uma missa católica na última sexta-feira, 12 de outubro, terminou em confusão com uma fiel da denominação romana, que repudiou a presença do presidenciável “abortista” no templo durante a celebração.
Haddad e Manuela foram à paróquia Santos Mártires, em São Paulo, e ao final da missa foram abordados por uma mulher que dizia que o petista não deveria estar naquele local. O ex-prefeito paulistano reagiu às críticas dizendo que a fiel é quem dava demonstrações de não crer em Deus.
“Eu sou neto de um líder religioso”, respondeu Haddad, que tem ascendência libanesa e fez referência a seu avô, Cury Habib Haddad, que tornou-se padre da Igreja Ortodoxa Grega de Antioquia após ficar viúvo. “Você deve ser ateia”, acrescentou o petista, criticando a mulher por sua postura logo após a missa, de acordo com informações do Broadcast Político.
Segundo informações da rádio Jovem Pan, a mulher preferiu não se identificar e reiterou suas críticas ao candidato a presidente, dizendo que sua presença no templo era um sacrilégio: “A Igreja Católica não permite. Ele é um abortista, não tinha que estar aqui dentro”, afirmou.
Embora tenha se declarado pessoalmente contra o aborto em entrevista à Folha em 2012, durante sua campanha para a prefeitura de São Paulo, seu plano de governo apresentado para a disputa presidencial em 2018 contém propostas de legalização do aborto no país.

Ateu?

Embora tenha ligações com a Igreja Ortodoxa Grega por parte do avô, e seja filho de uma praticante do espiritismo kardecista, no meio político Fernando Haddad é definido como ateu. O jornalista Augusto Nunes, da revista Veja, inclusive usou essa compreensão coletiva para ironizar a “crença” do candidato a presidente sobre suas chances de vencer a corrida ao Planalto.
“Fernando Haddad botou na cabeça que vai chegar à Presidência da República cavalgando o apoio de Lula. Essa fantasia conduz a três deduções. Primeira: embora ateu, Haddad acredita em milagres; Segunda: Haddad não crê em Deus, mas acha infalível o deus da seita a que pertence; Terceira: a cada eleição, Haddad esquece o que aconteceu na eleição anterior”, criticou Nunes.

Haddad critica apoio de Edir Macedo a Bolsonaro e chama bispo de "charlatão"; Universal reage

O cenário de possível derrota petista indicado pelas pesquisas de intenção de voto para o segundo turno das eleições presidenciais levou o candidato Fernando Haddad a atacar o bispo Edir Macedo chamando-o de “charlatão”, após ele ter anunciado seu voto em Jair Bolsonaro (PSL) às vésperas do primeiro turno.
Uma declaração polêmica de Haddad, na última sexta-feira, 12 de outubro, após participar de uma missa católica em São Paulo, gerou enorme rebuliço na Igreja Universal do Reino de Deus. O ex-prefeito paulistano afirmou que o fundador da denominação é um “charlatão” e manifestou apoio a Bolsonaro por “fome de dinheiro”.
“Sabe o que é o Bolsonaro? Ele é o casamento do neoliberalismo desalmado, representado pelo Paulo Guedes, […] com o fundamentalismo charlatão do Edir Macedo. Isso é o Bolsonaro”, disse Haddad. “Sabe o que está por trás dessa aliança [entre Bolsonaro e Edir Macedo]? Em latim chama ‘auri sacra fames’: fome de dinheiro. Só pensam em dinheiro”, acrescentou, de acordo com informações da revista Veja.
Já no domingo, 14 de outubro, Haddad reiterou suas críticas, dizendo que “uma igreja não pode mandar no Estado”, em referência à Igreja Universal e seu projeto político, representado pelo Partido Republicano Brasileiro (PRB). “Essa é minha preocupação, sobretudo com relação a esse projeto de poder que foi anunciado há anos e agora quer se materializar em uma candidatura”, afirmou Haddad, sugerindo que o apoio do bispo Macedo a Bolsonaro envolve interesses.

Reação

A Igreja Universal do Reino de Deus reagiu aos ataques de Fernando Haddad a seu fundador, Edir Macedo, e divulgou uma nota de repúdio, além de publicar uma carta de apoio ao bispo assinada por mais de 140 lideranças evangélicas.
Na nota de repúdio, a Universal foi objetiva ao dizer que essa visão crítica de Haddad em relação ao bispo Edir Macedo não existia quando o PT recebeu o apoio da denominação em eleições passadas, e acusou o ex-prefeito de tentar promover uma “guerra religiosa ao dar essa declaração em um local sagrado aos católicos, em pleno feriado católico”.
Confira a íntegra:
A Igreja Universal do Reino de Deus repudia as declarações caluniosas e preconceituosas do candidato Fernando Haddad, proferidas nesta sexta-feira (12).
Com sua fala criminosa, o ex-prefeito de São Paulo desrespeita não apenas os mais de 7 milhões de adeptos da Universal apenas no Brasil, mas todos os brasileiros católicos e evangélicos que não querem a volta ao poder de um partido político que tem como projeto a destruição dos valores cristãos, como a família, a honra e a decência.
Quando o Bispo Edir Macedo apoiou o Partido dos Trabalhadores (PT) e o ex-presidente Lula, o apoio era muito bem-vindo. Agora, quando o líder espiritual da Universal declara que seu candidato é Jair Bolsonaro, o Bispo Macedo deve ser ofendido de forma leviana?
Atacando uma das maiores lideranças evangélicas do País, Haddad tenta incitar uma guerra religiosa ao dar essa declaração em um local sagrado aos católicos, em pleno feriado católico.
Charlatão é o candidato que mente para o povo para ser eleito.
Fome de dinheiro tem o partido político que assalta estatais e os cofres públicos para sustentar uma estrutura que a Justiça definiu como “organização criminosa”.
Em 2017, os programas sociais da Universal atenderam 9 milhões de brasileiros invisíveis aos governos: moradores de rua, viciados em drogas, presidiários e seus familiares, mulheres vítimas de violência doméstica, idosos abandonados, policiais militares oprimidos, jovens da periferia das grandes cidades, empresários falidos. Toda essa assistência é prestada a custo zero aos cofres públicos.
O candidato responderá na Justiça pelo ódio religioso que tenta espalhar e por suas calúnias.
De resto, o povo saberá dar resposta a ele.

Apoio

Em seu site, a Universal listou também os líderes religiosos que “repudiaram o atentado do ex-prefeito de São Paulo à Fé Cristã, assinando uma carta de apoio à Universal”.
Um dos que se solidarizaram com Macedo foi o apóstolo Estevam Hernandes, fundador da Igreja Renascer em Cristo, que disse que Haddad, ao chamar Macedo de “charlatão”, fez um ataque contra todos os cristãos: “Essa fala inconsequente demonstra a intolerância, e nós que cremos no amor, na tolerância, a repudiamos com veemência. Ela é inaceitável no momento que estamos passando, lutando para preservar a democracia no País, onde todas as crenças e ideologias precisam ser respeitadas”, disse Hernandes.
O bispo Robson Rodovalho, presidente da Sara Nossa Terra, também se manifestou: “É lamentável ver o PT, mais uma vez, discriminar os evangélicos e ainda semear a divisão entre as igrejas. Estamos em um país democrático, onde temos liberdade de escolha”, comentou.
Confira a lista de lideranças que se manifestaram contra a fala de Haddad:
Apostolo Estevam Hernandes
Igreja Renascer em Cristo
Pastor Galdino Júnior
Assembléia de Deus Santo Amaro
Pastor Edson Rebustini
Conselho Pastoral de São Paulo
Pastor Joel Pereira
Ministério Projeto Vida e Rompendo Limites
Apóstolo Igor Junior
Igreja Cristã Época da Graça
Apóstolo Vlemilson
Igreja Pentecostal Chama do Avivamento
Apóstolo Luiz Henrique
Igreja do Senhor Jesus
Apóstolo Huston rocha
Ministério Efraim
Apóstolo Wilson
Assembléia de Deus YHAVEH SHAMAH
Apóstolo Ledivan Silvestre
Ministério Templo dos Milagres
Apóstolo Clemilson Pereira
Igreja Pentecostal Chama do Avivamento
Apóstolo David Farias
Igreja Batista Central de Jaboatão dos Guararapes
Apóstolo José Pereira
Igreja Ministério Apostólico Shekinah
Apóstolo Josué Ebenézer
Ministério M12
Apóstolo Alexandre Silva
Igreja Afetá
Bispo Vlademir Gomes
Igreja Sara Nossa Terra
Bispo Orlando Soares
Igreja Quadrangular
Bispo Amauri de Oliveira
Igreja Renovação do Poder de Deus
Bispo Paulo Cezar
Igreja Cristã Pentecostal
Bispo Valderi Alves
Igreja Sara Nossa Terra
Bispa Eli Rovenia
IMTD Igreja Missionária Tabernáculo de Deus
Bispo Hipólito Oliveira
Ministério Deus Forte de Uberaba
Bispo Plínio Hernandes
Igreja Renascer em Cristo
Bispo Manuel Miranda
Igreja Deus e Verdade
Bispo Clóvis Sérgio
Comunidade Evangélica SHEKINAH
Pastor Guaracy Júnior
Igreja Quadrangular
Pastor Jacksom Martin
Presidente da Assembléia de Deus Altar da Família de Deus
Pastor Pedro Carlos
APEVIVE
Pastor Ely Blonck
Assembléia de Deus Desafíos
Pastor Enoque Simão
Assembléia de Deus
Finéias Saulo
Assembléia de Deus (Sólon Borges Vitória/ES )
Pastor Alcenir Pantaleão
Igreja Pleniel
Pastor Rudney Macedo Soares
Conselho de Pastores da Cidade de Barueri
Pastor Abias Gomes de Souza
Assembléia de Deus da Libertação
Pastor Carlos Telles
Igreja Evangélica do Avivamento
Pastor Alfonso
Igreja Brasil para Cristo
Pastor Cícero Guimarães
Igreja Assembléia de Deus Madureira
Pastor Marvel
Igreja Assembléia de Deus
Pastor Adiel Costa
Igreja Evangélica Pentecostal
Pastor Gacez
Igreja do Evangelho Quadrangular
Pastor André Batista
Igreja Comunidade bíblica da paz
Pastor Juanribe Pagliarin
Comunidade Cristã Paz e Vida
Pastor Antônio José Oliveira
ADTC Assembléia de Deus Templo Central
Pastor Raimundo Santos
Igreja Assembléia de Deus
Pastor Fabrício Fonseca
Igreja Batista Nova Vida
Pastor Hamilton Sossmeier
Igreja Quadrangular
Pastor Marco Aurélio
Igreja Assembleia de Deus Gideões Missionários
Pastor Jeferson Bittencourt
Igreja Tabernáculo do Senhor
Pastor Moisés Fraga
Igreja Missionária Universal
Pastor Mauricio Alves
Igreja Comunidade Crista Fonte de Benção
Pastor Hanniel Caieiro
Casa da Bênção.
Pastor Moacir Gomes
Igreja Novo Amanhecer
Pastor Mário passos
Igreja Evangélica Templo dos milagres
Pastor Fernando Cardoso
Igreja Palavra profética
Pastor Jose Nogueira
Igreja Assembléia de Deus Ministério Madureira
Pastor Osires Teixeira
Assembléia de Deus Montesse
Pastor João Leite
Assembléia de Deus Videira Verdadeira
Pastor Gilson Chevrand
Comunidade Cristã Arca
Pastor Ivan Oliveira
Assembléia de Deus Madureira
Pastor Carlos Augusto
Assembleia de Deus Renovada
Pastor Antônio Paulo
Comunidade Apostólica Monte Sião
Pastor Samuel Silva
Igreja Pentecostal Unidos com Cristo
Pastor Moacir Gomes
Igreja Novo Amanhecer
Pastor Mário passos
Igreja Evangélica Templo dos Milagres
Pastor Fernando Cardoso
Igreja Palavra Profética
Pastor Jose Nogueira
Igreja Assembléia de Deus Ministério Madureira
Fadi Foyez Foraj
Ministério da fé
Robson Rodovalho
Sara Nossa Terra
Ricardo Vilarindo
Igreja Batista Central
Pastor David Menezes
Igreja Batista do largo do Machado
Pastor Gustavo.
Batista Nova Jerusalém Jardim das Ostras
Pastor Carlos Henrique.
Sara Nossa Terra Recreio .
Pastor Rubens Steven.
Igreja Exército de Oração
Pastor Pedro.
Convenção Batista
Macques e Malaquias Horácio
INIPAS
Pastor Flamarion Holando
Igreja do Evangélico Quadrangular
Pastora Celma
Pastor Eliezer
Assembleia de Deus Ministério Ipiranga
Pastor Jonas Vilar
Comunidade SHEKINAH Church
Pastor Nolmair Pereira
Igrejas Unidas Conselho de Pastores.
Pastor Éderson Dantas
Catedral do Avivamento Nova Vida.
Pastor Wagner de Jesus
Igreja Evangélica Renovação Cristã.
Pastor Francisley José dos Santos
Igreja União Primitiva.
Pastor Emerson Terra
Ministério Profético Terra Prometida.
Pastor Josué Gouveia
Igreja Assembléia de Deus Ministério Vila Nova
Pastor: João Divino
Igreja Assembléia de Deus Ministério Belém
Pastor Nazareno de Jesus Canário
Assembléia de Deus Madureira Campo Natal.
Pastor Adriano Magno
Assembléia de Deus Madureira Campo de Natal
Pastor Damião Ambrósio
Assembléia de Deus Madureira Campo de Natal
Pastor Francisco de Assis Ambrósio
Assembléia de Deus Madureira Campo de Natal
Pastor João Ambrósio
Assembléia de Deus Madureira Campo de Natal
Pastor Jonildo Oliveira
Assembléia de Deus Madureira Campo de Natal
Pastora Maria janise Oliveira
Igreja de Cristo Extremoz
Pastor Júnior Barreto
Igreja Assembléia de Deus Genesis
Pastor João Maria
Igreja missão Visão Cristã Pentecostal
Pastor Jose Alves Silva
Igreja Missão Visão Cristã Pentecostal
Pastor João Macaíba
Assembléia de Deus Madureira Campo de Natal
Pastora Maria Cristina campos
Igreja Nova Missão Extremoz
Pastor Julio Alencar
Assembléia de Deus Madureira Campo de Natal
Pastor Manual Alencar
Assembléia de Deus Madureira Campo de Natal
Pastora Maria da gloria
Assembléia de Deus Madureira Campo de Natal
Pastor Roberto Carlos
Assembléia de Deus boa semente
Pastor Miguel santos
Igreja Chama Viva
Pastor Edivaldo Moraes
Igreja Chama Viva
Pastor Douglas Magalhães
Igreja Batista Renovada
Pastor Júnior santos
Igreja A.M.E
Pastor Edson Brown
COPAMM (Convenção de Pastores Missão Mundial)
Pastor Rosivaldo
Igreja Assembléia de Deus – AB. P. M.I. U.
Pastor Gustavo
Assembléia de Deus
Pastor Nilson Almeida
Igreja Deus é Amor Alferes Costa
Pastor Lucivaldo
Igreja Evangélica Cenáculo da Fé
Pastor João Bandeira
Igreja Ministério Mensageiro da Paz
Pastor Everaldo Silva
Igreja Logos
Pastor Ricardo Espíndola
Igreja Batista central
Pastor Marcelo Nunes
Igreja Batista Filadélfia em Vila velha
Pastor Romerito Oliveira
IPEV (Associação de Pastores evangélicos de Vitória)
Pastor Álvaro Oliveira Lima
CEIGERES (Conselho Estadual das Igrejas Evangélicas do Estado do Espírito Santo)
Pastor Edson Ferreira Guiné
CONIME (Conselho Inderdenominacional de Ministros Evangélicos do Rio Grande do Sul)
Pastor Agustinho Gonçalves
Igreja Batista do Bosque
Pastor Marcos Aurélio dos Santos
Igreja Assembléia de Deus Gideões Missionários
Pastor Wilson Nabuco
Assembleia de Deus YHAVEH SHAMAH
Pastor Osvaldo Júnior
Igreja Metodista.
Pastor Ederson Dantas
Catedral do Avivamento Nova Vida
Pastor Wagner de Jesus
Igreja Evangélica Renovação Cristã.
Pastor presidente Emerson Terra
Ministério Profético Terra Prometida.
Bispo Rodrigo Cristian
Igreja Apostólica Ministério Profético da Fé
Pastor Ederson Dantas
Catedral do Avivamento Nova Vida.
Pastor Wagner de Jesus
Igreja Evangélica Renovação Cristã.
Pastor Emerson Terra
Ministério Profético Terra Prometida.
Pastor Ederson Dantas
Catedral do Avivamento Nova Vida.
Pastor Wagner de Jesus
Igreja Evangélica Renovação Cristã.
Pastor Emerson Terra
Ministério Profético Terra Prometida.
Pastor Nolmair Pereira
Igreja Unida
Pastor Ederson Dantas
Catedral do Avivamento Nova Vida
Pastor Wagner de Jesus
Igreja Evangélica Renovação Cristã
Pastor Emerson Terra
Ministério Profético

"Deus tem que governar esse país", diz pastor sul-coreano sobre futuro do Brasil

A sociedade brasileira e as estruturas de governo do país só experimentarão verdadeira mudança se as entregarmos a Deus. Esse foi o recado do pastor sul-coreano Min Chul Lim, que foi o preletor da abertura da 14ª edição da ExpoCristã no dia 27 de setembro, em São Paulo.
Lim fala com a experiência de quem conhece a transformação vivenciada pela Coreia do Sul no pós-guerra com a nação vizinha, a Coreia do Norte. “O Brasil não tem problemas singulares. Não é só o Brasil que está corrompido e passando por dificuldades. A Coreia do Sul, país onde eu vivo, também está corrompida”, disse ele a centenas de pastores e líderes presentes no evento de abertura.
“Por mais que a política possa se corromper, por mais que existam diversos problemas, se Deus governar esse país, eu creio que o Brasil será uma nação muito feliz”, acrescentou Lim, de acordo com informações do portal Guia-me.
“O que nós precisamos não é de política, não é de economia. Nós não estamos passando fome, não estamos em épocas em que há sede. A Bíblia diz que chegaria um momento em que a Palavra de Deus estaria escassa. Eu creio que estamos passando essa época”, acrescentou Lim, destacando que “o Brasil não poderá ser transformado por nenhum presidente: Deus tem que governar esse país”.
A transformação do Brasil passa por uma real compreensão do que a Palavra de Deus nos ensina, concluiu o pastor: “Eu creio que há esperança para o Brasil, porque as mãos de vocês carregam uma Bíblia. Se vocês lerem e aceitarem as palavras de Deus, eu tenho certeza que essas palavras conduzirão o Brasil”.

Jovem deixa família e faculdade para ajudar venezuelanos em Roraima: "Deus capacita"

A situação dos imigrantes venezuelanos na América Latina é preocupante, mas aqui no Brasil, particularmente em Roraima, o trabalho da Junta de Missões Nacionais tem feito diferença na vida dessas pessoas, levando não apenas assistência social, mas o amor de Cristo através de voluntários como Ketilen Michelly (foto acima), de 21 anos, que decidiu trancar a faculdade e deixar a família para viajar 3.129 km ao encontro dos refugiados.
“Trabalhamos com os refugiados venezuelanos oferecendo alguns serviços sociais, como [elaboração de] currículo, banho, lavanderia, corte de cabelo e com serviços espirituais, que são os discipulados e cultos”, disse Ketilen em entrevista para o Gospel Mais.

Trabalho assistencial dos missionários com crianças venezuelanas em Roraima (Foto: Ketilen Michelly)

 
A jovem estudante de publicidade na UFRN e residente em Natal, no Rio Grande do Norte, resolveu trancar o curso, deixar os pais e sua pequena congregação, a Primeira Igreja Batista em Igapó, para ficar seis meses em Roraima como voluntária no projeto chamado “Missão Brasil Venezuela”, da Convenção Batista Brasileira.
“A missão serve como ponto de apoio aos venezuelanos e oferece a eles o ensino do português, atendimento odontológico, pediátrico e outras especialidade, além de ser um espaço para cultos evangelísticos, relacionamento discipulador, entre outros”, diz o site da JMN.

“Precisamos de voluntários”

Além do chamado missionário, uma das razões destacadas por Ketilen Michelly para sua iniciativa é a necessidade de recursos humanos nos abrigos onde se encontram os venezuelanos. A jovem pede o envolvimento de outros irmãos e das igrejas.
“Precisamos de mais apoio”, disse ela. “Que os irmãos possam estar orando para que Deus possa estar levantando mais voluntários, porque é isso o que mais precisamos. Os outros recursos financeiros e tudo mais, eu sei que Deus proverá, mas precisamos de recursos humanos”.
“Aqui percebemos um grande número de casos de violência contra a mulher, e violência doméstica, de abuso de crianças”, disse Ketilen, explicando que eles ouvem muitos relatos de crianças que sofreram violência física e também sexual cometidos por membros da própria família. Ela mesma precisou fazer uma denúncia recentemente.
“Também vimos situações de auto-risco, pessoas com depressão. Também vimos crianças extremamente violentas, que é um sinal também de abuso, crianças que não têm condições mínimas de vida. Muitas crianças deficientes também que sofrem abuso dentro dos abrigos […], então eu peço a oração dos irmãos”, reforça a missionária.

Missionários usam estratégias diversas para trabalhar com crianças venezuelanas, em Roraima, visando amenizar o sofrimento. (Foto: Ketilen Michelly).

 

ONGs “muito fechadas ao cristianismo”

O objetivo dos missionários da Junta de Missões Nacionais é levar o Evangelho de Jesus Cristo para os refugiados, sendo o trabalho social uma dessas maneiras. Entretanto, a pregação do evangelho é dificultada dentro dos abrigos, por proibição na Organização das Nações Unidas (ONU).
“A gente tem um certo apoio do Exército [brasileiro], mas às ONGs que trabalham em conjunto nos refúgios são muito fechadas ao cristianismo, então pedimos oração por isso”, disse Ketilen, destacando que há “centenas e centenas” de pessoas desabrigadas, morando nas ruas, e que no momento só existe um pequeno grupo de missionários atuando.
“Tem muita gente que necessita urgentemente de trabalho, porque está em situação de vida ou morte […], necessitando de atendimento médico, de alimento, muita gente deficiente que está adoecendo nos abrigos”, contou ela, destacando a necessidade das igrejas apoiarem o trabalho e encorar outros jovens para essa missão.

Apesar das dificuldades promovidas pela ONU, os missionários criam estratégias para comunicar o Evangelho em grupo (Foto: Ketilen Michelly)

 
“Peço a igreja que possa estar se solidarizando, enviando missionários para cá. Que os jovens possam se sentir encorajados… Deus provê! A obra de Deus Ele cuida de tudo. A obra não é apenas de uma agência missionária, não é a obra de uma Convenção, mas é uma obra de Deus e Ele vai cuidar de tudo”, reforça a jovem.
Ketilen se dirige especialmente aos jovens, como ela: “Se você tem um chamado, que você possa estar vindo para cá. Deus tem feito grandes coisas aqui, mas sabemos que precisamos de muito mais”.
“Também precisamos de oração para que o Senhor possa estar nos dando estratégias [de evangelismo], porque é algo muito difícil trabalhar com uma cultura diferente. Trabalhar com pessoas em situação de rua e com uma pequena quantidade de pessoas como voluntárias”, conclui a jovem.
Outro pedido de oração feito pela voluntária é para que Deus coloque “pessoas cristãs nas ONGs” e na ONU, também, “para que a gente consiga ter maior abertura nos refúgios”, disse ela, ressaltando a importância do trabalho com às crianças, inclusive contra o tráfico de drogas e a criminalidade.
“Que o Senhor venha mover a ONU, mover às ONGs em prol da divulgação do seu Reino e não apenas de uma ação qualquer humanitária, porque aqui não estamos fazendo apenas uma ação social, mas também espiritual, e é isso o que essas pessoas precisam”, finaliza.

Ex-terrorista muçulmano abre igreja cristã em sua casa após ser curado durante oração de pastores

Amin foi um homem treinado para levar adiante o radicalismo islâmico. Ainda muito jovem, quando era adolescente em 1999, ele ingressou nos grupos radicais muçulmanos a fim de se preparar para ser um militante da “jihad”, ou “guerra santa”, como é conhecida popularmente.
Em uma das investidas que fez contra um templo hindu, Amin (que não teve o nome verdadeiro revelado por motivo de segurança) ficou ferido e precisou ser socorrido em um hospital. Ele não esperava que isso lhe renderia a condenação pelo crime de terrorismo.
Uma equipe da organização Bibles for Mideast estava no hospital no momento da sua internação. Eles falaram do amor de Cristo para o então terrorista, mas ele não quis dar ouvidos. Logo em seguida Amin foi preso e passou 24 anos na cadeia, na Índia.
Antes da sua libertação, porém, o pastor Paul, do Bibles for Mideast, realizava um trabalho missionário na prisão onde estava Amin, que terminou conhecendo o líder evangélico e resolveu participar dos estudos bíblicos, se tornando amigo do pastor.
Amin foi liberto da prisão dois anos atrás e desde então não teve mais contato com o pastor Paul, até que em setembro desse ano ele fez uma ligação para o líder religioso, dizendo que precisava de orações urgentes, pois estava gravemente doente.
O pastor viajou 18 horas ao encontro de Amin, junto com outros pastores. Chegando no local observou que o ex-terrorista mal podia andar. Aos 46 anos, ele estava muito doente e sob os cuidados da família.
Na ocasião, o líder de uma mesquita local também compareceu na casa de Amin. “Eu educadamente expliquei para eles sobre Jesus Cristo e Seu sacrifício na cruz”, disse o pastor, referindo-se ao Imã muçulmano. “Mas com muita raiva, o imã me deu um tapa na cara”.
A reação de Amin e seus familiares foi de espanto. O ex-terrorista acamado gritou e logo em seguida os pastores foram ao seu socorro, orar por ele. A atitude pacífica dos cristãos contrastou absurdamente com a postura ignorante e intolerante do líder muçulmano, que saiu do recinto em seguida.
“Depois disso, todos se sentaram diante de nós e ouviram a Palavra de Deus. Algumas pessoas vizinhas também participaram. Nesse mesmo dia, todos daquela casa aceitaram o Jesus Cristo como seu Senhor e salvador”.

Cura e congregação

A oração foi crucial para a cura de Amin. Naquela mesma noite ele sonhou que Jesus o havia curado. Ao acordar pela manhã, recuperou seus movimentos e saiu correndo feliz pela casa.
Desde então os pastores permaneceram por mais quatro dias na casa de Amin, onde os vizinhos se reuniam para ouvir a mensagem do Evangelho. Cada vez mais pessoas apareciam nos dias seguintes, até que uma igreja doméstica foi aberta oficialmente no local, sob os cuidados do pastor Mujib.
A história de Amin demonstra como Deus restaura vidas que se arrependem, demonstrando amor, misericórdia e união daqueles que desejam fazer a sua vontade. Com informações: Guiame.

Cristão, ator revela perseguição em bastidores da indústria de TV por ser conservador

O ideal conservador é, para muitas áreas da sociedade, um inimigo a ser combatido. E a indústria do cinema e televisão é um setor que movimenta muito dinheiro e não simpatiza com a visão contrária ao progressismo, segundo o experiente ator Tim Allen.
Allen estava no ar em 2017 com o seriado Last Man Standing pelo canal ABC, uma das empresas sob o guarda-chuva do grupo Disney, e mesmo sendo a segunda maior audiência do canal, a atração foi cancelada.
Agora, após negociar com a Fox e retornar ao ar, com mais de 8 milhões de espectadores no primeiro episódio na nova emissora, o ator resolveu falar dos bastidores da indústria.
Em entrevista ao jornal The Washington Post, Tim Allen disse acreditar que sofreu uma espécie de perseguição por defender a fé cristã e valores conservadores em sua vida pessoal e também no trabalho.
A série Last Man Standing mostra a rotina de uma família classe média dos Estados Unidos, que segue o cristianismo e precisa contornar dificuldades cotidianas. Com esse perfil, Allen sempre recusou abordagens progressistas no programa, o que levou ao cancelamento pela ABC.
“Não há nada mais perigoso, especialmente no ambiente social de hoje, do que um conservador simpático e engraçado”, disse Allen. “Essa foi a coisa mais perigosa. Porque no show eu vivo em uma família cheia de mulheres que tinham opiniões diferentes. Meu personagem é um cara de princípios, que vai à igreja e que defende a ética”, explicou.
Allen, que sempre se apresentou fora das telas como “um cristão bastante comprometido”, também costuma fazer reflexões sobre dor, sofrimento e a soberania de Deus. Uma das histórias mais recorrentes no testemunho do ator é o relato da morte de seu pai quando ele tinha apenas 11 anos de idade, e o quanto essa perda pessoal influenciou sua forma de ver o Criador: “Eu busquei um relacionamento com Deus desde que meu pai morreu”, contou.

Após se entregar a Jesus, empresário abandona drogas e se dedica a levar água potável a sedentos

A mudança de vida de um empresário que se entregou a Jesus Cristo refletiu na forma como ele decidiu compartilhar o amor de Deus com o resto do mundo. Scott Harrison era dono de uma boate e depois de sua conversão, fundou uma entidade assistencial chamada Water, que ajuda pessoas em áreas com falta de água potável ao redor do mundo.
“Eu era viciado em drogas, viciado em pornografia, cigarros, jogos de azar e bebidas, e consegui realmente transformar minha vida voltando à minha fé e me afastando de uma vida de vício e egoísmo”, resumiu Harrison, contextualizando a mudança que viveu.
Em 2006 ele fundou a instituição assistencial em Nova York, e desde então atua como diretor executivo. Recentemente ele lançou o livro Thirst (“sede”, em tradução livre), narrando suas origens, seu sucesso profissional como promotor de casa noturna, seus diversos vícios e seu retorno à fé cristã, uma vez que nasceu e foi criado em uma família seguidora de Cristo.
“Eu estava tão ansioso para compartilhar a história da Water, uma história sobre pessoas comuns que se envolveram e trouxeram o melhor de si, seu tempo, sua criatividade, sua paixão, sua generosidade para esta questão”, disse Harrison em entrevista ao The Christian Post, explicando sua decisão de escrever um livro.
A Water apoia projetos de água limpa em todo o mundo, fornecendo água potável para mais de 8 milhões de pessoas por meio da contribuição de aproximadamente 1 milhão de doadores em diversos países.

Vida

O empresário Scott Harrison deixou a casa da família aos 19 anos, terminando em Nova York, onde se tornou um promotor de boate. Ao longo dos vários anos em que viveu esse estilo de vida luxuoso, cercado de grandes nomes e festas constantes, ele sentia o que chama de “dormência”: “Meu corpo estava dormente. Minha consciência estava cozida”, escreveu Harrison. “Demorou cerca de dez anos para conseguir, mas de alguma forma eu consegui me tornar a pior versão de mim mesmo”, lamentou.
Em um momento crítico, seus pais o ajudaram a compreender que precisava mudar. Diante disso, decidiu deixar a vida noturna e se empenhou em achar algo que o fizesse sentir-se bem, e chegou à instituição de caridade Mercy Ships, que têm sede no Texas e envia grandes navios hospitalares para lugares carentes. A experiência o estimulou a fundar a instituição que financia água potável para comunidades sem acesso, e dessa forma expressar o Evangelho em parceria com igrejas de diversas regiões.

Após ouvir "a voz de Deus”, piloto decola minutos antes de terremoto atingir o país

Para 140 passageiros de uma companhia aérea que atua na Indonésia, país devastado por um terremoto de 7,5 pontos na escala Richter em 28 de setembro passado, o piloto Ricosetta Mafella foi um verdadeiro instrumento nas mãos de Deus para salvar suas vidas, porque ele disse ter ouvido a “voz de Deus” minutos antes do desastre, fazendo com que decolasse com o avião antes do previsto.
“O dia todo na sexta-feira eu estava me sentindo inquieto e não sabia por quê”, disse o funcionário da companhia Batik Airways para a BBC, dois dias após o terremoto. Ele estava na igreja Duta Injil, em Jakarta, e falou sobre o que sentiu minutos antes do desastre.
Mafella explicou que a inquietação lhe fez louvar a Deus na cabine do avião. “Normalmente eu só cantarolo, mas naquele dia eu quis louvar ao Senhor o melhor que pude”, disse ele, que após decolar foi para a cidade de Palu. Porém, antes mesmo de pousar, ele disse ter que “ouviu uma voz em seu coração”.
Já em solo, ele disse que falou aos passageiros que faria uma pausa de apenas 20 minutos na escala. “Eu nem saí da cabine e pedi permissão à torre de controle para partir três minutos antes do previsto”, contou Mafella, que logo em seguida obteve a autorização do controlador Anthonius Gunawan Agung, de apenas 21 anos.
A sensação de que algo estava prestes a acontecer, no entanto, fez com que Mafella partisse imediatamente, movendo o avião na pista de decolagem. “Eu não sei por que, mas minha mão continuou empurrando a alavanca, fazendo com que o avião acelerasse”, contou o piloto.
Ele e seus 140 passageiros levantaram voo às 18:02. Menos de um minuto depois o terremoto atingiu Palu. Se o avião ainda estivesse na pista não teria conseguido decolar. “Se eu tivesse decolado três minutos depois, não teria conseguido salvar os 140 passageiros, porque o asfalto na pista de pouso estava subindo e descendo como uma cortina ao vento”, explica Mafella.
O controlador Anthonius Gunawan Agung, infelizmente, acabou morrendo.  “Eu tentei ligar para o controlador de tráfego aéreo algumas vezes para dizer que vi algo, mas não houve resposta”, disse o piloto. “Neste momento difícil, durante os segundos de decisão, ele esperou por mim até que eu estivesse a salvo antes de ele pular. É por isso que eu o chamo de meu anjo da guarda”.
Mafella ressalta o quanto a sensibilidade a voz do Senhor é crucial em nossas vidas. “É importante ouvirmos a voz de Deus. E, aconteça o que acontecer, devemos estar calmos, não em pânico, para que possamos ouvir claramente a voz de Deus vinda a nós pelo Espírito Santo”, conclui o piloto, segundo o God TV.

"Sou chamado para viver como Jesus", diz jovem após doar sapato para desabrigado

Um pequeno gesto de solidariedade pode ser a diferença entre quem segue ou não os passos de Jesus Cristo. Apesar de a Bíblia ensinar que a salvação não vem por meio das obras, sabemos que um dos frutos do Espírito Santo de Deus é amar o próximo como a nós mesmos, procurando o seu melhor, algo que o jovem Levi Jones parece entender muito bem.
Jones trabalha na rede de lanchonete Chick-fil-A, já bastante conhecida pela demonstração de fé em seu corpo de funcionários. Recentemente, por exemplo, uma filial da rede interrompeu o expediente de atendimento para orar por uma das funcionárias que fazia um cirurgia contra o câncer. Até mesmo os clientes aderiram à oração.
Seguindo o testemunho cristão dos seus colegas, dessa vez o exemplo partiu de um jovem de apenas 18 anos. Jones viu que no lado de fora do estabelecimento havia um morador de rua, sentado embaixo de uma árvore.
“Ele estava com os olhos fechados e parecia muito cansado. Eu fui até ele. Deus me levou até lá para falar com ele. Lhe perguntei como estava e se ele gostaria que eu conseguisse comida para ele”, disse o rapaz a rede WRBL-TV.
“Eu notei que ele não tinha nenhum sapato no pé”, destacou o jovem, explicando que imediatamente Deus tocou o seu coração para abençoar a vida do homem, identificado depois como Walter. “O Senhor me disse para dar meus sapatos para ele e foi exatamente isso que eu fiz”.
Além de doar os próprios sapatos, Jones convidou o desabrigado para entrar no estabelecimento e se alimentar, tudo por sua conta. A gerência da lanchonete precisou conseguir um novo par de sapados para o funcionário, que apesar de ser muito maior do que o tamanho do seu pé, não lhe deixou nem um pouco incomodado.
“Eu amo a Jesus e como seu filho, sou chamado para viver e andar como Jesus fez na terra “, ensina o jovem cristão, destacando que Cristo teve um olhar especial para pessoas humildes e rejeitadas pela sociedade.
“Jesus estava em volta de pessoas desabrigadas. Ele cuidava das pessoas, amava as pessoas, abençoava as pessoas onde quer que fosse. E então eu só quero andar como meu Pai andou e viveu. Quero fazer isso todos os dias da minha vida”, conclui Jones, segundo o Christian Headlines.
Assista a entrevista em inglês com Levi Jones clicando aqui.